Fujifilm dá início a estudo clínico antiviral contra o coronavírus

O grupo japonês Fujifilm, desenvolvedor do medicamento antigripal Avigan (favipiravir), anunciou, nesta quarta-feira (1º), que iniciou um estudo clínico para testar a eficácia da droga no tratamento de pacientes diagnosticados com a Covid-19.

“O teste acontecerá com 100 pacientes a partir de agora e até o fim de junho em Tóquio”, contou um porta-voz à Agence France-Presse (AFP). “Vamos compilar os dados, analisá-los e solicitaremos a aprovação se o estudo clínico de fase III tiver sucesso”, acrescentou.

No fim da semana passada, Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, já havia declarado que seu governo iniciaria os procedimentos oficiais necessários para obter a aprovação do Avigan como tratamento contra o coronavírus. Na China, onde os testes com favipiravir já começaram, os resultados têm sido promissores, com diminuições no tempo de cura.

O uso do Avigan é, desde 2014, restrito como último recurso, caso outros tratamentos antivirais não sejam eficazes o suficiente contra novos ou ressurgentes vírus gripais. Portanto, por ora, o medicamento não está disponível em farmácias, em nenhum lugar do mundo.

No Japão, o favipiravir será administrado durante o período máximo de 14 dias em pacientes em estado leve de pneumonia viral que tenham entre 20 e 74 anos. Mulheres grávidas não fazem parte do ensaio clínico por conta dos possíveis efeitos colaterais.

Neste momento, cientistas farmacêuticos do mundo inteiro buscam uma droga eficaz contra a Covid-19, seja como tratamento, seja como prevenção. Por enquanto, as esperanças mais imediatas são a hidroxicloroquina e a cloroquina, medicamentos utilizados, principalmente, no combate à malária.

 

Via: Bol

Esta post foi modificado pela última vez em 1 de abril de 2020 19:35

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Redação