EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Em entrevista para o Autocar, o CEO da McLaren, Mike Flewitt, afirmou que o sucessor do hipercarro P1 deve ser lançado em 2024. A maior diferença em relação ao modelo atual é o motor híbrido, já que os veículos totalmente elétricos possuem menos autonomia. A intenção da mudança é melhorar a experiência dos usuários, que vão querer pilotar em pistas de corrida. “Se fosse um VE, você estaria analisando talvez 30 minutos de execução e precisaria carregar até o dia seguinte”, explicou.

Apesar da mudança, é inevitável que veículos da McLaren sejam totalmente elétricos no futuro. Isso porque o Reino Unido proibiu veículos de combustão após 2035. “Como fabricante de menor volume, nossa estratégica é construída em torno de uma plataforma; portanto, podemos precisar de uma plataforma elétrica para determinados mercados e uma plataforma híbrida para outros”, explicou Flewitt.

publicidade

Outros detalhes do sucessor do McLaren P1 ainda são um mistério. Como um dos modelos da Ultimate Series da marca, é esperado que utilize materiais de ponta e leve a engenharia ao limite. O valor, claro, deve refletir o alto padrão. O modelo original, com apenas 315 unidades fabricadas entre 2013 e 2015, foi comercializado por pouco menos de 2 milhões de libras, algo em torno de R$ 8,8 milhões na cotação da época. Além de gastar muito dinheiro, quem comprar um vai ser dono de um veículo extremamente raro, já que poucas unidades devem ser fabricadas.

Via: Motor 1