EnglishPortugueseSpanish

A Intel está mais próxima de desenvolver computadores quânticos avançados. A fabricante de chips, em parceria com a QuTech, foi capaz de controlar com sucesso os qubits “quentes” (de temperaturas acima de um kelvin), facilitando a colocação de qubits e o controle de eletrônicos no mesmo chip, produzindo computadores quânticos mais avançados.

Até agora, os computadores quânticos tinham que funcionar a temperaturas na faixa de milikelvin, ou um pouco acima do zero absoluto.  

publicidade

Reprodução

Computador quântico do Google

Os pesquisadores implementaram a lógica quântica universal baseada em um processador de dois qubits e demonstraram a possibilidade de operação a uma temperatura de 1,1 kelvin, com um nível de confiabilidade de 99,3% e um tempo de coerência de 2 microssegundos. Anteriormente, isso só era possível a uma temperatura de 40 millikelvins.

Este é “apenas um passo” para computadores quânticos mais avançados, afirmou a Intel. No entanto, ainda é um passo importante e sugere que essa tecnologia é mais viável do que parece hoje.

publicidade

Via: Engadget