Os Estados Unidos contabilizaram 4.591 mortes por Covid-19 entre as noites de quarta-feira (15) e quinta-feira (16), segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins. Trata-se da maior quantidade de óbitos registrados em 24 horas em todo planeta. O recorde anterior, também dos EUA, era de 2.569 falecimentos.

Em relação ao número de infectados, mais 31.451 pacientes receberam diagnóstico positivo da doença. Ao todo, os Estados Unidos registram mais de 671 mil casos confirmados e 33 mil vítimas fatais. Em âmbito global, o vírus infectou mais de 2,15 milhões de pessoas e provocou mais de 144 mil mortes.

publicidade

O recorde de óbitos acontece em meio à discussão do governo americano de diretrizes para retomar as atividades econômicas do país. Segundo o The Wall Street Journal, o presidente Donald Trump pretende determinar um cronograma de reabertura dos estados em breve.

Reprodução

No entanto, em reunião com governadores, Trump ressaltou que as medidas devem considerar as diferentes situações epidemiológicas de cada estado. “Se eles [os estados] precisarem permanecer fechados, nós vamos permitir que façam isso”, disse o chefe do Executivo norte-americano.

Nova York, por exemplo, concentra mais de 200 mil pacientes infectados pela Covid-19. Recentemente, o governador Andrew Cuomo estendeu a quarentena até 15 de maio e declarou que os cidadãos do estado serão obrigados a cobrir o nariz e boca com máscaras ou panos quando estiverem em locais públicos.

De acordo com o The Wall Street Journal, as diretrizes de retomada de economia da Casa Branca são divididas em três etapas. Na primeira fase serão abertos cinemas, restaurantes, equipamentos esportivos, academias e outros estabelecimentos que podem abrir seguindo normas de distanciamento social.

As medidas, porém, devem ser adotadas somente após duas semanas de declínio na quantidade de número de casos confirmados a cada dia.

Já o segundo nível vai permitir a retomada de viagens não essenciais, bem como a reabertura de bares e escolas. Por fim, a terceira etapa encerra restrições em locais de trabalho e pessoas vulneráveis à Covid-19 poderão retomar as interações sociais, mediante a regras de distanciamento social.

Em todas as fases, é prevista a continuidade de recomendações básicas de higiene, como lavar bem as mãos, e a ampla oferta de exames de diagnóstico.

Coronavírus no Brasil

O Brasil registrou nesta sexta-feira (17) novos recordes de mortes e casos confirmados de Covid-19. Foram 217 óbitos e 3.257 pacientes infectados, segundo balanço oficial publicado pelo Ministério da Saúde. Ao todo o país documenta 2.141 vítimas fatais e 33.682 casos do novo coronavírus.

São Paulo é o estado com maior incidência da doença, são 928 óbitos e 12.841 casos confirmados. O quadro levou o governador João Doria a prorrogar medidas de isolamento social até 10 de maio.

Fonte: The Wall Street Journal