EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A falha no motor do foguete Falcon 9 durante o lançamento de 60 satélites Starlink, no dia 18 de março, foi provocada pela presença indesejada de uma “pequena quantidade” de um líquido desinfetante no sistema. A revelação foi feita pelo CEO e fundador da SpaceXElon Musk, nesta quarta-feira (22), pelo Twitter.

Segundo informações do TechCrunch, o Falcon 9 é equipado com nove motores Merlin na primeira etapa de lançamento. No entanto, durante a operação, um desses mecanismos deixou de funcionar. “Uma pequena quantidade de álcool isopropílico (fluído de limpeza) que ficou presa a um sensor danificado e inflamou durante o voo”, afirmou Musk. O álcool isopropílico é um produto comumente utilizado para desinfetar ambientes estéreis. 

publicidade

O problema não impediu a decolagem do foguete e a missão foi concluída com sucesso. Porém, o episódio resultou em uma investigação realizada pela própria SpaceX e posteriormente integrada pela Nasa. Afinal, no fim de maio, a agência espacial americana pretende realizar o primeiro lançamento tripulado de um foguete Falcon 9.

Os esclarecimentos oferecidos pela SpaceX sobre a falha na espaçonave devem ser bem aceitos pela Nasa, de acordo com o site. Isso porque a identificação rápida do problema já configura um primeiro passo para evitar que o erro se repita no futuro. Além disso, trata-se de um problema relativamente fácil de ser resolvido com o reforço de inspeções técnicas após os processos de limpeza dos foguetes.

Fonte: TechCrunch