EnglishPortugueseSpanish

Microsoft registrou uma patente que pode mudar a forma de minerar criptomoedas. A empresa detalha uma maneira de usar funções corporais, como atividade cerebral, calor e fluidos do corpo para realizar a atividade.

O documento, denominado ‘sistema de criptomoeda usando dados de atividade corporal’, explica como uma “onda cerebral ou de calor corporal emitida pelo usuário enquanto executa a tarefa fornecida por um provedor de serviços de informação, como exibir um anúncio ou usar determinados serviços da internet, pode ser usado no processo de mineração”.

publicidade

Reprodução

Em outras palavras, ao rastrear as ondas cerebrais de alguém que assiste a um anúncio, a Microsoft usaria os dados gerados como uma ‘prova de trabalho’. Esta é a validação de uma transação em um sistema blockchain e a maneira pela qual a criação da moeda é validada em um modelo de criptomoeda. Para acessar esses dados de validação, seria conectado um sensor ao corpo do usuário.

A patente ainda sugere o uso de “fluxo de fluidos corporais e atividade e movimento de órgãos” para rastrear uma série de tarefas, incluindo mídias sociais, mecanismos de busca, e-mail ou chatbots. Porém, é importante ressaltar que o registro não garante que a tecnologia vai ser transformada em produtos. Grandes empresas de tecnologia costumam usar patentes como forma de se defender contra futuras violações de direitos autorais.

Via: PC Mag