EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Blue Origin, de Jeff Bezos, e a SpaceX, de Elon Musk, estão entre as empresas selecionadas pela Nasa como parceiras no programa Artemis, que visa levar astronautas novamente à Lua até 2024. As companhias, ao lado da terceira escolhida, a Dynatics, competirão entre si no desenvolvimento dos veículos espaciais da missão.

“Com esses contratos, os Estados Unidos estão avançando com o passo final necessário para pousar astronautas na Lua até 2024”, disse o administrador da Nasa, Jim Bridenstine, em um comunicado oficial. “Esta é a primeira vez desde a era Apollo que a Nasa tem financiamento direto para um sistema de pouso, e agora temos empresas contratadas para fazer o trabalho para o programa Artemis”, completou.

publicidade

Segundo a agência espacial, a Blue Origin de Kent, Washington, receberá US$ 579 milhões para desenvolver um Veículo Integrado de Aterragem (“Integrated Lander Vehicle”, ou ILV), com um módulo de aterrissagem de três estágios que possa ser lançado dos sistemas New Glenn Rocket, da própria empresa, ou ULA Vulcan, da Lockheed Martin com a Boeing.

publicidade

A Dynetics, uma empresa de Huntsville, Alabama, ganhou US$ 253 milhões para criar o Dynetics Human Landing System (DHLS), uma estrutura única que fornece os recursos de decolagem e pouso que serão lançados no sistema ULA Vulcan. Por sim, a SpaceX trabalha na sua Starship – uma sonda totalmente integrada que usará o foguete Falcon Super Heavy, com investimentos na ordem de US$ 135 milhões.

Os parceiros da Nasa terão que finalizar seus projetos até fevereiro de 2021. Depois disso, a agência poderá decidir se continua com os três parceiros ou até escolher dois dos três.

Um pouso lunar está “começando a parecer muito, muito real”, disse Bridenstine ao Washington Post. “É muito emocionante. Houve muitas tentativas de voltar à Lua desde 1972, mas nenhuma se materializou”, lembra o executivo da Nasa. O plano é levar os astronautas (entre eles a primeira mulher a pisar na Lua) na espaçonave Orion, construída pela Lockheed Martin, para a órbita lunar, onde se encontraria e atracaria com o módulo de aterrissagem que os levaria à superfície.

Para que isso dê certo, a agência está correndo contra o tempo. O programa Artemis inicialmente pousaria seres humanos na Lua em 2028, mas o vice-presidente Mike Pence, no ano passado, instruiu a agência espacial a fazê-lo até 2024 “por qualquer meio necessário”.

Via: Washington Post