João Doria, governador de São Paulo, decretou, nesta segunda-feira (4), a obrigatoriedade do uso de máscaras no estado a partir do dia 7 de maio, próxima quinta-feira, a fim de conter a disseminação do coronavírus. O texto será publicado na terça-feira (5).

De acordo com Doria, a medida é válida para qualquer pessoa que esteja “caminhando ou andando ou se dirigindo a qualquer local no estado de São Paulo”, sem mais detalhes.

publicidade

A fiscalização da aderência à regra será feita pelas prefeituras do estado. “Estendemos a toda a população, para proteger os brasileiros de São Paulo, para que, estando protegidos, tenham menor probabilidade de serem infectados e irem a óbito”, explicou Doria.

Sendo assim, a regulamentação sobre as punições aplicáveis também será da responsabilidade das prefeituras. “A exemplo da cidade de São Paulo, adotamos a obrigatoriedade em todos os meios de transporte público e privado”. Bruno Covas, prefeito da capital, disse que ainda não definiu se a fiscalização será feita pela Guarda Civil Municipal ou por fiscais das subprefeituras, nem se a multa será aplicada às pessoas ou aos estabelecimentos que permitirem o acesso de cidadãos sem máscara.

Se você tem qualquer dúvida sobre a utilização da máscara, tire suas dúvidas nesse vídeo abaixo:

O governo do estado não descartou a possibilidade de um lockdown, mas afirmou que, por ora, essa medida não está em discussão.

No último domingo (3), o percentual de isolamento social no estado de São Paulo foi de 59%, segundo o Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI-SP) – o ideal é 70% ou mais. Os dados oficiais do governo paulista mais atualizados apontam para 31.772 casos confirmados e 2.627 mortes por Covid-19.

 

Via: Folha de S.Paulo