EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Usuários da linha S de smartphones da Samsung relataram um bug que deixa os displays dos dispositivos em tom esverdeado. Segundo reclamações, o problema apareceu após uma atualização de abril do Android 10.

Inicialmente, a falha foi constatada por usuários dos modelos Galaxy S20, contudo, outros smartphones da mesma linha passaram a apresentar o bug. “Instalei a atualização de software disponível, como de costume. Na primeira semana de abril, percebi que meu smartphone Galaxy S8 começou a apresentar a tela verde com listras quando eu usava o aparelho por alguns minutos”, relatou a estudante Lorena Nogueira.

publicidade

Ainda de acordo com Nogueira, o problema piorou com o passar dos dias. “No início, bastava bloquear a tela e esperar alguns minutos para que ela voltasse ao normal. Depois de uma ou duas semanas, a tela verde começou a aparecer cada vez com mais frequência até que não sumiu mais”, contou a estudante.

Segundo outro usuário, o problema é progressivo, até chegar ao ponto de impossibilitar o uso do smartphone. “O problema piora após cerca de uma semana, com a tela completamente verde e branca e com a tela perdendo a sensibilidade ao toque quase o tempo todo. O touch funciona por dez segundos e para um ou dois minutos, o aparelho fica alternando entre funcionamento e não-funcionamento. Todos os componentes internos do meu aparelho se apresentam impecáveis. O problema se restringe à tela”, afirmou Gabriel Benevides.

O site Sammobile, especialista em dispositivos da marca sul-coreana, disse que a Samsung está ciente da falha e deve lançar uma nova atualização de correção em breve. “O que pode ocorrer é que o software quer uma coisa e o hardware vai ter outra. Na linha S, a Samsung está colocando muita tecnologia no software e nem sempre o hardware responde à altura”, explicou André Castro, gerente de operações da assistência técnica Grupo PLL, empresa focada em serviços para dispositivos móveis.

Reprodução

publicidade

Dispositivos da Samsung apresentam falha que deixa a tela verde. Foto: Uol

De acordo com o Sammobile, o problema está na incompatibilidade de alguns aplicativos à frequência de tela de 120 Hz, característica dos modelos S20. No entanto, os outros smarpthones da linha S, como S7, S8 e S9, apresentam, por padrão, 60 Hz de taxa de atualização.

Para André Reis, fundador da assistência técnica Hospital My Phone, o mercado atual aponta para telas de 120 Hz, mas está projetado para receber apenas 60 Hz. “Quando essa atualização veio, ela veio tão somente para rodar como se fosse 120 Hz, e as telas não acompanharam. Na minha opinião, há um conflito do software com o hardware, ou seja, entre o sistema operacional e a tela”, expressou.

Além disso, Reis explica que diminuir o brilho do display dá a falsa sensação de que o problema sumiu. “Quando você diminui o brilho da tela, você faz com que os pixels alterem de cor com menos intensidade. Mas, chega uma hora que o sistema reconhece que não adianta mostrar a imagem menos intensificada, então desabilita de vez o pixel, mostrando esse esverdeado mais forte. Em alguns casos o aparelho entra até em modo de recuperação”, acrescentou Reis.

Posicionamento da marca

A Samsung, acusada de um certo descaso quanto ao bug da tela verde, chegou a afirmar para alguns usuários que eles deveriam trocar a tela e arcar com as despesas. “A empresa informou que como meu aparelho está fora do período de garantia eu poderia enviá-lo para a assistência técnica, mas teria que pagar pelo reparo. Ou seja, troca da tela, que custa entre R$ 800 e R$ 1.000, praticamente o valor de um aparelho usado”, contou Nogueira, que abriu uma reclamação no site de defesa do consumidor do governo federal.

O mesmo aconteceu com Benevides. “A empresa relatou que se trata de uma fatalidade rara e que nada pode fazer a não ser trocar a tela. Não de maneira gratuita, afinal o aparelho já se encontra fora da garantia”. Segundo Reis, a troca do display realmente resolve o bug, mas pode custar entre R$ 1.900 e R$ 2.300 para um Galaxy S20, por exemplo.

Por ora, a Samsung não respondeu às solicitações de esclarecimento quanto à falha.

 

Via: Uol