EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Novas evidências mostram que nosso vizinho espacial Marte pode ser mais úmido do que se imaginava. Apesar da descoberta de cientistas americanos, o planeta ainda não tem um grande potencial para ser habitado.

Isso se dá pela ausência de água líquida na superfície durante grande parte do tempo. Devido sua fina atmosfera e temperatura fria, o material congela rapidamente. No entanto, as salmouras, água com grande concentração de sal, possuem pontos de congelamento mais baixos, o que as faz permanecer em forma líquida por períodos mais longos.

publicidade

ReproduçãoLinhas escuras nas encostas de Marte podem ser evidências das salmouras. Foto:Nasa

Os cientistas acreditam que as faixas escuras nas encostas do Planeta Vermelho são evidências da existências dessas salmouras. Em um novo estudo, os pesquisadores criaram um modelo que prediz onde elas poderiam existir na superfície de Marte. Os membros da equipe afirmaram que até 40% do planeta poderia abrigar salmouras por até seis horas seguidas. O fenômeno duraria por pelo menos 2% do ano, o equivalente a 687 dias terrestres.

Esse número aumenta para 10% do ano quando se trata de uma profundidade de cerca de oito centímetros. Se a profundidade aumentar, acredita-se que seja cada vez mais úmida. A sonda Mars Express detectou significativas evidências da existência de um grande lago sob o polo sul do planeta. Apesar disso, todas essas salmouras não possuem as condições ideais para abrigar a vida, já que não devem passar de -48ºC de temperatura máxima.

Via: Space

publicidade