EnglishPortugueseSpanish

O CEO da Xiaomi, Lei Jun, deu um tremendo vacilo esta semana. Em uma postagem do executivo na rede social chinesa Weibo, o sistema marcou a mensagem como tendo sido enviada de um aparelho da concorrente Apple.  Lei Jun excluiu a publicação, mas vários internautas registraram o momento e o estrago já estava feito.

publicidade

Toutiao/Reprodução

Acompanhar qual smartphone foi detectado pelo sistema da rede social é uma maneira de descobrir aparelhos que ainda não foram lançados oficialmente – por isso as contas de executivos de marcas famosas são especialmente visadas. A mensagem foi republicada posteriormente (a partir de um Xiaomi Mi 10 Pro).

Toutiao/Reprodução

Pan Jiutang, diretor de investimentos da Xiaomi, defendeu o chefe e descreveu como “hipócrita” qualquer proprietário ou gerente de produtos de uma marca de celular que não tenha experimentado um aparelho da Apple, Samsung ou de outros concorrentes. Ainda complementou afirmando que diversas inovações são copiadas dos adversários e depois aprimoradas.

O diretor da Xiaomi só não explicou por que Lei Jun ainda estaria experimentando um iPhone 11, sete meses depois do seu lançamento.

Via: GizmoChina