EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Uber anunciou nesta quarta-feira (14), durante uma videoconferência via Zoom, novas medidas de combate à Covid-19 que passam a valer a partir da próxima segunda-feira (18), tanto para os motoristas quanto para os passageiros.

Nos últimos dois meses a empresa veiculou no exterior anúncios pedindo que os passageiros, se possível, ficassem em casa. Mas com a reabertura de muitos países a Uber está se preparando para o retorno destes usuários à plataforma, algo que ela chama de “segunda primeira viagem”.

publicidade

A primeira medida é acesso à informação. Tanto motoristas quanto passageiros terão, em seus apps, acesso a uma “central” com dicas de prevenção e combate à Covid-19, incluindo vídeos criados pela empresa com instruções de segurança.

Antes de iniciar uma jornada, os motoristas verão uma lista de medidas de segurança e terão de confirmar que estão seguindo elas, incluindo confirmar que estão usando uma máscara. Isso é feito com uma selfie, de forma similar ao sistema Real-Time ID Check, que pede que os motoristas tirem selfies para confirmar sua identidade.

publicidade

Reprodução

Motoristas poderão cancelar, sem penalidade, corridas com passageiros que se recusarem a usar máscaras. Na tela de avaliação do passageiro será possível reportar quem desobedecer as regras (retirando a máscara durante a viagem, por exemplo).

Da mesma forma, passageiros poderão cancelar uma corrida com um motorista que não esteja usando máscara, ou reportar o fato na tela de avaliação. Em ambos os casos o “infrator” receberá um e-mail da Uber reforçando as recomendações de segurança. Quem insistir em não seguí-las poderá ser removido da plataforma.

Antes de iniciar uma corrida os passageiros também verão uma lista com recomendações de segurança, incluindo não usar o banco da frente e manter as janelas do carro abertas, para permitir a circulação do ar. Entretanto, não terão de confirmar que estão usando uma máscara.

Segundo Sachin Kansal, Diretor Sênior de Produtos na Uber, isso acontece porque o Real-Time ID Check não está disponível no lado do passageiro, e a empresa procurou implementar as novas medidas da forma mais rápida possível.

Reprodução

Com a recomendação de não usar o banco da frente, o número máximo de passageiros em um Uber X diminuiu de 4 para 3, algo que será indicado no app durante a solicitação de um carro.

Também haverá mudanças no Uber Eats. Os usuários poderão reportar entregadores sem máscara e estes, por sua vez, poderão reportar estabelecimentos que não respeitam o distanciamento social, ou que não oferecem uma forma de higienizar as mãos. Os donos de estabelecimentos poderão indicar quais procedimentos de segurança estão adotando, e isso será comunicado aos usuários.

A Uber informa que até o momento alocou US$ 50 milhões (cerca de R$ 295 milhões) para a aquisição de suprimentos de limpeza como álcool gel e equipamentos de segurança, como máscaras, que estão sendo distribuídos aos motoristas.

Segundo a empresa, já foram adquiridas mais de 23 milhões de máscaras para motoristas e entregadores em vários países. No Brasil, a Uber tem um sistema de reembolso das despesas com materiais de proteção.

Fonte: Uber