EnglishPortugueseSpanish

São Paulo monitorou celulares antes de acordo com operadoras

Redação 13 de maio de 2020
publicidade

Uma medida do governo do Estado de São Paulo para acompanhar o índice de distanciamento social pode ter contrariado a legislação. Isso porque o monitoramento de celulares começou mais de 20 dias antes da formalização de um acordo com as operadoras que fornecem os dados.

O acordo estabelece as condições do serviço e estipula as regras que devem ser obedecidas pelas partes envolvidas na parceria. O governo não esclareceu por que deu início ao monitoramento antes da formalização da parceria com as operadoras. Apenas salienta que, apesar do apressamento da medida, houve proteção aos dados dos cidadãos.

publicidade