A China está pronta para colocar empresas americanas em uma “lista de entidades não confiáveis”. A medida serve como retaliação a bloqueios contra a Huawei, fabricante chinesa de smartphones.

Segundo reportagem do Global Times, o pacote inclui restrições a empresas como Apple, Qualcomm e Cisco, além da suspensão de compras de aviões da Boeing. A disputa foi intensificada depois que o Departamento de Comércio dos Estados Unidos anunciou a extensão, até 2021, da proibição de compra de equipamentos de empresas chinesas.

publicidade