EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Aplicativo brasileiro que viu seus números crescerem durante a pandemia de Covid-19, continua trabalhando para expandir sua oferta de serviços. Agora, o PicPay vai incluir cartão de débito e empréstimos para pessoa física. 

“Nós entendemos que esses produtos estão prontos para ir ao mar aberto e ganhar escala”, afirmou Gueitiro Genso, CEO do PicPay. “Por isso, decidimos criar uma unidade de negócios para reunir essas duas soluções, que são estruturantes para qualquer ecossistema financeiro”, completou.

publicidade

Os ajustes para o lançamento do cartão de débito na plataforma já foram feitos: os usuários terão um cartão virtual, mas poderão também solicitar um físico. Além disso, o aplicativo também passará a contar com áreas de gerenciamento de despesas e um recurso que permite pagamentos com QR Code nos três milhões de estabelecimentos parceiros.

Reprodução

publicidade

PicPay expande sua oferta de serviços. Foto: Andressa Freitas/Divulgação

Sobre o empréstimo, a fintech já realizou, na semana passada, as primeiras operações, embora ainda sejam necessários alguns ajustes em questões como prazos e taxas. Vale lembrar que o PicPay só será responsável por entregar o serviço, a gestão de riscos e o financiamento serão tarefas realizadas por parceiros. O Banco Original, que controla o app, dará o primeiro passo. 

Ao final de 2019, a fintech contava com 13,4 milhões de usuários (3,9 milhões ativos), hoje, os números quase que dobraram, são cerca de 20 milhões de usuários (8 milhões ativos) conquistados durante a pandemia – meta que estava prevista para ser alcançada só no fim de 2020.

Em janeiro, o PicPay iniciou os testes na modalidade de cartão de crédito, junto com o Original. De acordo com o head do PicPay Card e Crédito, Frederico Trevisan, a empresa vai olhar para todas as modalidades de crédito, entre elas, as transferências pessoais, peer-to-peer, e as ofertas para empresas. “Temos, no mínimo, o potencial de alcançar toda a base de usuários da PicPay”, contou.

Com a disponibilização do auxílio emergencial destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados, a plataforma recebeu mais de 3 milhões de cadastros só em abril. Além disso, o PicPay é obrigatório para quem recebe o auxílio de merenda escolar do governo estadual de São Paulo e das prefeituras de Jacareí, também em São Paulo, e de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro.

Fonte: Neofeed