Coronavírus: novo estudo liga tipo sanguíneo a risco de infecção grave

Uma equipe de pesquisadores europeus descobriu uma ligação entre o tipo sanguíneo e a gravidade da infecção pelo novo coronavírus. Publicado no New England Journal of Medicine, o estudo aponta que que indivíduos com sangue tipo A têm um risco 45% maior de serem infectados, enquanto os com sangue tipo O têm 35% menos risco.

Liderados por Andre Franke, da Universidade de Kiel, na Alemanha, os pesquisadores estudaram mais de 1,9 mil pacientes com quadro grave de Covid-19 na Espanha e Itália e compararam com 2,3 mil pessoas saudáveis.

Após vasculhar todo o mapa genético dos pacientes, os cientistas detectaram uma maior suscetibilidade “em um agrupamento de genes do cromossomo 3p21.31” e confirmaram “um envolvimento potencial do sistema de grupos sanguíneos ABO na Covid-19”.

Gravidade da infecção pelo coronavírus pode ter causa genética. Foto: Getty Images

Apesar da descoberta, os pesquisadores não podem afirmar se o tipo sanguíneo é uma causa direta da diferença de suscetibilidade ao vírus. Segundo eles, pode ser que as alterações genéticas que afetam o risco do paciente também estejam ligadas ao tipo sanguíneo.

Além disso, os pesquisadores encontraram duas variações genéticas do vírus. Essa diferença pode estar associada à resposta imune do paciente. Uma das principais causas de óbito pela Covid-19 é a tempestade de citocina, quando o sistema imunológico gera uma reação exagerada à infecção.

Via: CNN

Esta post foi modificado pela última vez em 18 de junho de 2020 12:49

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Redação