A União Astronômica Internacional (IAU) aprovou um novo nome para Didymos B, satélite do asteroide 65803 Didymos que será alvo de uma missão da Nasa para estudar a eficácia de uma abordagem de redirecionamento de asteroides potencialmente perigosos.

Antes apelidada de “Didymoon“, a lua agora é chamada de Dimorphos, grego para “duas formas”, uma referência à sua forma antes e depois do impacto. A missão DART (Double Asteroid Redirect Test) será lançada em 2021 e chegará ao asteroide em 2022. O objetivo é avaliar como o impacto de uma espaçonave influencia a órbita de um asteroide, assim como a direção de duas bolas de bilhar em movimento muda após uma colisão entre elas.

publicidade

Dimorphos e Didymos não representam perigo para nós, e foram escolhidos por sua proximidade. A lua tem 160 metros de diâmetro, e o asteroide cerca de 800 metros. Para comparação, estima-se que o asteroide que causou o evento de Tunguska, na Sibéria, em 1908 tinha entre 50 e 190 metros, e o que causou a extinção dos dinossauros tinha entre 11 e 81 km.

Fonte: CNet