De acordo com documentos divulgados nesta semana pelo Business Insider, a Tesla sabia sobre a falha no sistema de refrigeração da bateria do Model S desde seu lançamento em 2012. Documentos mostram que a montadora fabricou vários componentes do veículo com alumínio suscetível a rachaduras, o que levava os veículos a pegarem fogo espontaneamente.

Além disso, uma investigação sobre o caso concluiu que as falhas poderiam ter sido evitadas. Na época, a empresa contratou técnicos para verificar o sistema de refrigeração das baterias do veículo, mas ignorou os resultados quando eles revelaram falhas preocupantes. A Tesla ainda não se pronunciou sobre o resultado da investigação.

publicidade