A unidade de pesquisa de moeda digital do Banco Popular da China está trabalhando com a Didi Chuxing, dona da 99, para aplicar o pagamento eletrônico em moeda digital em seu app de transporte DiDi.

Em anúncio divulgado nesta quarta-feira (8), a Didi afirmou que a parceria ocorre em um ambiente em que “o governo busca apoiar o desenvolvimento dos setores da economia real com serviços financeiros inovadores”.

publicidade

Se o teste for bem-sucedido, a plataforma chinesa de transporte por aplicativo pode se tornar um dos primeiros usuários corporativos de uma moeda virtual criada por um governo.

Moeda digital chinesa

Há seis anos, o banco central da China criou uma equipe de pesquisa para explorar lançar sua própria moeda digital para reduzir os custos da circulação do papel-moeda tradicional e aumentar o controle do fornecimento de dinheiro.

Autoridades do governo disseram no ano passado que a moeda digital estava “quase pronta”, mas pouco falaram sobre o cronograma de lançamento, embora estejam realizando testes.

Reprodução

China pode ser o primeiro país a lançar uma moeda digital baseada em blockchain. Foto: Reprodução

Na época, Huang Qifan, vice-presidente do Centro de intercâmbio Econômico Internacional da China (CCIEE), afirmou que a China será o primeiro país a lançar uma moeda digital baseada em blockchain.

Se depender de outro país asiático, isso pode não acontecer. O Banco do Japão vai começar a fazer experimentos para checar a viabilidade do uso de moedas digitais como alternativa para o dinheiro de papel.

Não há planos imediatos para o uso de uma versão digital do yen, a moeda japonesa, em substituição à moeda de papel. Mas a instituição anunciou um estudo com um banco central responsável por emitir um dinheiro digital, e quer entender quais são os maiores obstáculos para a popularização de moedas virtuais – e os desafios que elas oferecem para instituições financeiras.

Via: Reuters