Pesquisadores de cinco países descobriram a presença do coronavírus em amostras de esgoto coletadas antes mesmo de o primeiro caso ser registrado em Wuhan, na China. A pesquisa mais intrigante foi feita em Barcelona. Lá, as amostras analisadas permitiram concluir que em março do ano passado a doença já circulava na Espanha.

Por aqui, um estudo brasileiro fez a mesma descoberta. A equipe liderada por pesquisadores da Universidade Federal de Santa Catarina teve acesso a seis amostras de esgoto congelado. A pesquisa ainda não passou por revisão, mas descobriu a presença do vírus em amostras a partir de 27 de novembro. De acordo com os resultados, havia 100 mil cópias do genoma do vírus por litro no material.

publicidade

Mesmo com a descoberta, ainda é difícil saber exatamente quando a doença surgiu. Para responder a questões como essa, novos estudos serão necessários.