EnglishPortugueseSpanish

Ataques a perfis do Twitter usaram engenharia social

Redação 16 de julho de 2020

Engenharia social. Essa parece ter sido a técnica usada no mega-ataque que atingiu algumas das contas mais influentes do Twitter na noite de ontem. Os sistemas internos da plataforma foram comprometidos por hackers, o que confirma as teorias de que o ataque foi conduzido a partir do acesso às ferramentas da própria empresa e aos dados dos funcionários.

O Twitter revelou que muitas pessoas parecem estar envolvidas nas invasões e que muitos funcionários foram comprometidos. O site Motherboard informa que conversou com hackers que dizem ter subornado um funcionário da rede social para alterar os endereços de e-mail de contas populares e, assim, assumir o controle dos perfis.

publicidade

A plataforma ainda não confirmou essa versão e diz que está investigando. Durante a ação, nomes conhecidos da indústria de tecnologia, como Bill Gates, Elon Musk e Jeff Bezos, tiveram seus perfis invadidos. Os autores parecem ter mirado contas de alta relevância para ganhar credibilidade.

O golpe com bitcoins movimentou cerca de 120 mil dólares, mais de 630 mil reais, em criptomoedas. Pela natureza descentralizada da criptomoeda, as vítimas não poderão reaver o dinheiro perdido, a não ser que os próprios cibercriminosos o devolvam.

Para conter a ação e evitar mais danos, o Twitter impediu temporariamente o reset de senhas logo após o ataque. Além disso, contas verificadas foram proibidas de publicar na rede social por tempo indeterminado. Esses perfis ainda podem retuitar conteúdo, mas não podem fazer novas publicações.