Ao longo de três anos e seis missões, da Apollo 11 de 1969 à Apollo 17 de 1972, 12 homens andaram na superfície da Lua. Lá, eles gravaram centenas de horas de vídeo detalhando todos os aspectos das missões.

A qualidade dessas imagens não é das melhores, já que a tecnologia da época era mais limitada. Agora, graças a novas técnicas de processamento de imagem baseadas em inteligência artificial, é possível transformar os vídeos originais em versões com resolução 4K a 60 quadros por segundo.

publicidade

É o caso deste clipe, gravado durante a missão Apollo 16, que ganhou nitidez excepcional pelas mãos do youtuber DutchSteamMachine. O processo não é rápido: segundo o criador, um clipe de 5 minutos pode levar de seis a 20 horas para ficar pronto.

As imagens recebem correção de cor e são sincronizadas com o áudio original da missão. Com isso, o clipe fica pronto para ir ao YouTube. Para mais detalhes, acesse nosso portal, www.olhardigital.com.br.