EnglishPortugueseSpanish

Em busca de aproximar regiões com servidores de “League of Legends” e criar um ecossistema global de e-sports, os desenvolvedores da Riot Games anunciaram a criação da LoL Esports. Vinculada ao game, a nova marca será a plataforma e a voz de competições de renome global e pretende se tornar a maior fonte de entretenimento de esportes eletrônicos do mundo.

A criação da marca acontece ao mesmo tempo em que “League of Legends” — um dos jogos mais populares da atualidade — ultrapassa sua primeira década de operação. A iconografia e a cor do novo logotipo remetem ao lendário mapa “Summoner’s Rift”, mas a simplicidade dos traços proporcionam um aspecto moderno.

publicidade

LOL_Esports_Logo_Gold.gif

Além de fazer referência ao principal mapa de League of Legends, novo ícone traz proposta de união do passado, presente e futuro. Fonte: Divulgação/LoLEsports


Missão

A premissa da LoL Esports é direta: englobar grandes competições, crescer sustentavelmente, dispor das melhores tecnologias disponíveis, apresentar conteúdos inovadores e focar na integridade das equipes e do esporte em si.

publicidade

Uma das formas de engajar as regiões seria promover maior integração entre as ligas. Apesar do cenário profissional de “League of Legends” ser um dos mais famosos e competitivos do e-sports, as interações entre as regiões são raras. Apenas em campeonatos mundiais e em eventos celebrativos que é possível ver representantes de diversas nacionalidades duelando entre si.

Segundo o desenvolvedor da Riot Games, David Higdon, uma das ideias da LoL Esports é se tornar uma organização capaz de estruturar eventos de “League of Legends” entre as diversas regiões, como a FIFA atua no mundo do futebol.

 

 

Engajamento cresce em 2020

A decisão de aprimorar a globalização do League of Legends é embasada em números chocantes: as quatro principais regiões do cenário competitivo — China, Coréia do Sul, Estados Unidos e Europa — tiveram um aumento de 128% em visualizações. O rioter acredita que os dados evidenciam novos hábitos globalizados, fazendo com que os telespectadores passem a acompanhar ligas de outros países.

A Riot também pretende criar um programa, que será exibido toda terça-feira, com um “apanhado” sobre as 12 ligas espalhadas pelo mundo e um compilado das melhores jogadas da semana.


Via: The Verge