Com o lançamento da missão Anasis-II nesta segunda-feira (20), a SpaceX estabeleceu mais dois recordes: o Falcon 9 se tornou o foguete mais rapidamente reusável na história, e pela primeira vez a empresa conseguiu recuperar ambas as metades da carenagem que protege a carga no nariz do foguete.

O recorde de reusabilidade (turnaround, no termo usado pela SpaceX) pertencia anteriormente à Nasa com o ônibus espacial Atlantis, que em 1985 retornou de sua primeira missão, foi preparado e lançado novamente em apenas 54 dias.

publicidade

Já o Falcon 9 B1058 usado na missão Anasis-II foi usado anteriormente para levar os astronautas Bob Behnken e Doug Hurley ao espaço durante a histórica missão Demo-2. Após pousar na balsa Of Course I Still Love You o foguete foi levado à base da SpaceX, inspecionado, recondicionado e lançado novamente nesta segunda-feira, 51 dias após seu primeiro voo.

O lançamento desta segunda-feira também foi a primeira vez em que a SpaceX conseguiu recuperar ambas as metades da carenagem que protege a carga no nariz de um Falcon 9, chamada de “fairing”.

Após se separarem no trajeto até a órbita, elas retornaram à Terra de para-quedas e foram apanhadas em imensas redes em dois barcos da SpaceX, o Ms. Tree e Ms. Chief. Em 12 tentativas anteriores, desde fevereiro de 2018, a empresa havia conseguido recuperar no máximo uma das metades.

É um esforço que vale a pena, considerando juntas elas valem cerca de US$ 6 milhões. A SpaceX já recuperou, e reusou, carenagens que pousaram no oceano, mas apanhá-las antes que caiam na água reduz as chances de danos e encurta o processo de inspeção antes que a peça possa ser reusada.

O próximo marco na história da SpaceX deve acontecer no dia 2 de agosto, quando a Crew Dragon trará Hurley e Behnken de volta à Terra. A empresa já se prepara para sua segunda missão tripulada, a Crew-1, que levará quatro astronautas ao espaço e deve acontecer em setembro.

Fonte: Teslarati