EnglishPortugueseSpanish
publicidade

De acordo com um projeto de lei proposto pelo senador norte-americano Bernie Sanders, os principais líderes de tecnologia e outros bilionários seriam forçados a pagar um importo único sobre o dinheiro que ganharam durante a pandemia do novo coronavírus.

A lei prevê o pagamento de uma taxa de 60% sobre os ganhos obtidos entre 18 de março de 2020 e 1º de janeiro de 2021. Os fundos arrecadados seriam utilizados para pagar despesas de saúde e de assistência para todos os americanos por um ano.

publicidade

Se considerarmos o período de março a agosto, por exemplo, o projeto tributaria US$ 731 bilhões em riquezas acumuladas por 467 bilionários. Lembrando que isso é apenas uma parte do que pode ser arrecadado, já que a proposta é que seja calculado um total sobre todos os ganhos até o fim do ano.

Se aprovada, a proposta não impactaria tanto o mercado, já que empresas como Amazon e Walmart, por exemplo, viram as compras aumentarem exponencialmente durante o período em que as pessoas ficavam em casa em razão da pandemia.

Apenas como comparação, veja quanto cada uma das maiores personalidades da indústria da tecnologia pagaria se a medida fosse aprovada. Vale lembrar que o cálculo foi feito com base no período de março a agosto.

  • Jeff Bezos: o CEO da Amazon desembolsaria US$ 42,8 bilhões;
  • Elon Musk: o principal nome por trás da Tesla e SpaceX pagaria US$ 27,5 bilhões;
  • Mark Zuckerberg: o dono do Facebook pagaria um imposto único de US$ 22,8 bilhões.

Os números citados são apenas estimativas. Todos podem sofrer alterações à medida que o efeito da pandemia altera o valor arrecadado durante o resto do ano.

publicidade

Via: CNBC