EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Apple entrou com uma ação legal contra a Prepear, um aplicativo com serviço de planejamento de refeições e encontro de novas receitas. O motivo? O logo em formato de pera. Segundo os fundadores da empresa, a gigante dos smartphones pede uma troca do logotipo.

“A Apple se opôs ao pedido de marca para nossa empresa, Prepear, exigindo que mudássemos nosso logotipo obviamente em forma de pera, usado para representar nossa marca no negócio de gerenciamento de receitas e planejamento de refeições”, afirmaram os proprietários da empresa.

publicidade

Ainda segundo eles, um dos cinco funcionários da Prepear foi demitido por conta dos “muitos milhares de dólares” que esse processo já custou. Apesar disso, a empresa diz que sente uma “obrigação moral” de se posicionar contra a “ação legal agressiva da Apple”.

Prepear_.jpgPrepear é um aplicativo para planejamento de refeições. Foto: Reprodução

A Prepear ainda aponta que a Apple “se opôs a dezenas de outros pedidos de marcas registradas apresentadas por pequenas empresas com logotipos relacionados a frutas”, e que muitos desses acabam sendo alterados ou até abandonados. “Estamos nos defendendo não apenas para manter nosso logotipo, mas para enviar uma mensagem às grandes empresas de tecnologia de que intimidar as pequenas empresas tem consequências”, finalizou a companhia.

A empresa lançou uma petição online para “acabar com a oposição agressiva da Apple às empresas com logotipos de fruta”. Até o momento em que esse texto foi escrito, quase 30 mil pessoas tinham assinado. A meta é de 35 mil assinaturas. O Prepear está disponível gratuitamente para iOS e Android.

publicidade

Apple é processada por patente da Siri

A Apple não deixa também de ser alvo de alguns processos. A empresa de inteligência artificial Shanghai Zhizhen Intelligent Network Technology (Xiao-i) moveu um processo contra a gigante americana alegando a infração de normas de patente pertencentes à ela.

A organização chinesa exige que a Apple pare, imediatamente, a produção, importação e uso desses produtos que infringem suas patentes. Outra imposição feita pela Xiao-i é o pagamento de 10 bilhões de yuan, o equivalente a US$ 1,4 bilhão.

Via: 9to5MAc