EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O governador de São Paulo João Doria anunciou, nesta quarta-feira (12), que testou positivo para a Covid-19. O político tem 62 anos e, portanto, faz parte do grupo de risco da doença, mas já declarou que não tem sintomas.

“Hoje, quarta-feira, acabei de receber o meu sexto teste da Covid-19 e este, infelizmente, foi positivo. Eu estou com coronavírus. Absolutamente, assintomático, me sinto bem, vou para a minha casa, vou seguir o protocolo médico, com a orientação do doutor David Uip, infectologista e integrante do comitê de saúde do estado de São Paulo”, afirmou o governador.

publicidade

O caso de Doria surge apenas um dia após o estado de São Paulo registrar o segundo maior número de mortes em 24 horas desde o início da pandemia de coronavírus no Brasil. O número, confirmado também nesta quarta-feira (12), é de 298 óbitos, para um total de 25.869 no estado.

Reprodução

Em São Paulo, mais de 25 mil pessoas já morreram em decorrência da Covid-19. Imagem: Xinhua/Rahel Patrasso

 

publicidade

Diagnosticados com a Covid-19

Doria não é o primeiro governador do país a ser infectado pelo coronavírus: além dele, outros dez chefes de estado foram diagnosticados com a Covid-19. De acordo com o governador, ele continuará mantendo contato com todos os setores do governo via Zoom e celular, mesmo enquanto está em período de recuperação, e seguirá o protocolo de saúde pelos próximos dez dias.

“Aproveito para pedir a você que está na sua casa, se proteja, siga também os protocolos da saúde. Tudo isso vai passar, a vacina vai chegar e o Brasil terá um novo momento livre do coronavírus. Até lá, temos que fazer este enfrentamento, seguir o protocolo e obedecer a saúde”, disse Doria.

Por ora, quem assume o governo de São Paulo é o vice Rodrigo Garcia, que, inclusive, abriu a entrevista coletiva de hoje (12), na qual foi revelado que Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado, também está em quarentena até que saia o resultado de seu teste para a Covid-19.

Algo parecido já havia acontecido quando, em junho deste ano, o prefeito Bruno Covas, também de São Paulo, foi diagnosticado com o coronavírus. 

 

Via: G1