A Terra sempre reserva diversas imagens impressionantes, seja do ângulo que for. Porém, quando esses registros são feitos do espaço, ganham uma beleza ainda maior, principalmente pela possibilidade de ver as reais proporções do evento. Agora, uma imagem divulgada pela Nasa foi capaz de juntar dois fenômenos naturais do planeta.

O primeiro deles, mais à esquerda, é a aurora. As belíssimas luzes verdes ou vermelhas surgem quando partículas carregadas do vento solar atingem a magnetosfera da Terra. Misturadas com gases atmosféricos, como oxigênio e nitrogênio, as partículas emitem energia em forma de luz. Quando isso ocorre em altitudes mais altas, o tom do brilho é avermelhado. Já em altitudes mais baixas, a cor é esverdeada.

publicidade

Já o segundo evento é o chamado “airglow”, mais visível à direita. Esse brilho noturno é emitido pelo fato de os átomos estarem em seu estado de excitação. Essa condição é alcançada enquanto as moléculas de nitrogênio e oxigênio que foram quebradas durante o dia se recombinam. Esses fótons podem ser verdes ou amarelos, dependendo da altitude.

ISS_1.jpgFoto mostra os dois fenômenos juntos em 1985. Foto: Nasa


O registro, neste caso, foi feito em março, enquanto a Expedição 62 da Estação Espacial Internacional (ISS) sobrevoava a Península do Alasca. Esta, porém, não foi a primeira vez que os dois fenômenos são registrados juntos. Ainda em 1985 foi tirada a foto acima, que mostra a aurora à direita e o “airglow” à esquerda.

Hotel para robôs

Apesar de a imagem recente ter sido tirada por astronautas humanos, eles não são os únicos tripulantes da ISS. Alguns robôs estão lá para ajudá-los em algumas tarefas arriscadas. Por outro lado, estes robôs ocupam muito espaço dentro da área de convivência da estação, que já é reduzida.

Para resolver o problema, a Nasa desenvolveu uma espécie de “hotel para robôs“: uma estrutura responsável por armazenar as ferramentas robóticas do lado de fora da estação, liberando espaço para os astronautas.

Via: Science Alert