O TikTok anunciou nesta segunda-feira (17) que fechou parceria com a distribuidora americana de música independente UnitedMasters. Graças ao acordo, as músicas compartilhadas no aplicativo poderão ser distribuidas diretamente às principais plataformas de streaming como Spotify e Apple Music

A parceria será especialmente útil para artistas independentes. O motivo é simples: quem se interessa por uma música ouvida no app vai procurá-la no streaming. Se ela não estiver disponível, o artista perde a oportunidade de gerar receita. 

publicidade

Com a chegada da UnitedMasters, as músicas irão para o streaming mesmo sem o envolvimento de uma gravadora. Isso tem o potencial de promover mudanças estruturais na indústria fonográfica, uma vez que, de agora em diante, é possível que cantores independentes sejam extremamente populares — basta que seu trabalho viralize no TikTok. 

iStock-1048258424.jpg

Acordo facilita a distribuição de músicas para artistas do TikTok. Imagem: iStock

“Os artistas que criam música em seus quartos hoje serão bem sucedidos nas paradas da Billboard [a mais importante parada musical dos Estados Unidos] de amanhã”, afirmou o chefe global de música do TikTok, Ole Obermann, em comunicado. “Essa parceria nos dá uma solução pronta para fazer com que os artistas que nasceram no TikTok alcancem seus fãs em todos os serviços musicais”.

TikTok nos EUA

Esse pode ser um dos últimos movimentos da ByteDance na administração do TikTok nos EUA. Seguindo uma ordem do presidente Donald Trump, o aplicativo terá de vender suas operações a uma empresa americana ou abandonar o país. Microsoft e Twitter são os principais candidatos à compra. 

Em julho, quando Trump ainda não havia dado a palavra final sobre o banimento, o CEO Kevin Mayer afirmou que o TikTok trabalhava para se tornar mais lucrativo aos usuários americanos. É possível que a parceria com a UnitedMasters já estivesse em andamento naquela época. 

Na ocasião, Mayer destacou que o TikTok é um ambiente propício para se descobrir e viralizar música. Ele anunciou, ainda, que o aplicativo geraria 10 mil empregos no país até 2023, graças ao recém-criado fundo de US$ 200 milhões (cerca de R$ 1 bilhão) para criadores.

O TikTok já mostrou sua capacidade de movimentar a indústria musical dos EUA. Vieram dele alguns dos principais hits de 2019, como “Old Town Road”, do rapper americano Lil Nas X, e “Say So”, da cantora Doja Cat.

Via: TechCrunch