EnglishPortugueseSpanish

Os veículos elétricos realmente vieram para ficar. Na China, um mini carro elétrico apoiado pela General Motors já recebeu 50 mil pedidos. O carro custa US$ 4 mil (R$ 22.230 em conversão direta).

Carros elétricos pequenos e baratos estão ganhando popularidade na China, e novos modelos têm surgido com frequência. O Wuling Hongguang Mini EV, produto da união entre GM e SAIC é um bom exemplo disso.

publicidade

wuling-hongguang-mini-ev-2.jpg

Veículo é compacto e econômico. Imagem: SAIC Motors

O pequeno veículo já vendeu 15 mil unidades em apenas 20 dias desde seu lançamento, além de ser encomendado por outras 50 mil pessoas, de acordo com o site Gasgoo. “As vendas do Wuling Hongguang Mini EV ultrapassaram 15 mil unidades em apenas 20 dias após ter chegado ao mercado no Salão do Automóvel de Chengdu, que começou em 24 de julho, o primeiro modelo EV de tamanho pequeno cujas vendas atingem a marca de dez mil em tão pouco tempo”, diz o site. “Na verdade, foram 7.346 vendas na primeira semana. Além disso, os pedidos cumulativos do EV ultrapassaram 50 mil”.

Apesar dos números de respeito, o veículo não tem especificações muito impressionantes. O carro tem autonomia variando apenas entre 120 km e 170 km com uma carga de sua bateria de 13 kWh, excepcionalmente pequena. Ele é bem compacto, com 2,9 metros de comprimento, praticamente 1,5 metro de largura e 1,6 metro de altura.

wuling-hongguang-mini-ev-4.jpg

Carro já foi encomendado por 50 mil pessoas. Imagem: SAIC Motors

Mas tudo isso é compensado pelo preço baixo. O valor mínimo é de US$ 4 mil, podendo alcançar US$ 5.540 (R$ 30.786 em conversão direta) com o acréscimo de variantes. Com o sucesso de seu pequeno carro elétrico, a marca agora procura uma rede maior de varejo e serviços.

Volkswagen inicia produção experimental de caminhões elétricos no Brasil

A Volkswagen anunciou nesta terça-feira (18) o início da produção experimental de caminhões elétricos e-Delivery em sua fábrica em Resende, interior do RJ. A empresa estabeleceu uma “fábrica laboratório”, onde será feito o treinamento de funcionários e ajustes nos processos, antes da implantação da linha de produção definitiva.

“Tal como há 25 anos, quando amadurecemos nosso processo produtivo numa linha experimental em Resende, começamos a consolidar nosso know-how também na manufatura de veículos elétricos”, disse, em nota, Roberto Cortes, presidente da Volkswagen Caminhões e Ônibus, em declaração ao G1.

Via: Electrek