EnglishPortugueseSpanish

O Windows 10 vai ganhar uma ferramenta, ainda sem nome, que consegue arquivar aplicativos com pouco uso. O objetivo é poupar espaço de armazenamento e internet banda larga. Algumas versões do sistema operacional já foram atualizadas, enquanto outras aguardam o lançamento geral. Ainda não há uma data para que todos os computadores recebam o novo recurso.

A ferramenta é similar ao “offload app”, que realiza o mesmo processo nos aparelhos iOS. Atualmente, a tecnologia empregada permite que o usuário baixe aplicativos, utilize-os e os apague em seguida. A grande questão é que ao deletar um app, existe a chance de dados, conteúdo interno e algumas funções desbloqueadas serem apagadas junto com ele. Com o arquivamento, será possível diminuir o tamanho dos apps desabilitados, preservando todo tipo de dados contidos neles.

publicidade

A ferramenta chega com funcionamento por padrão, podendo ser desativada por meio das configurações, na aba de aplicativos.

“Para salvar espaço de armazenamento e internet, apps com baixa frequência de utilização serão arquivados automaticamente. Seus documentos e dados serão mantidos. A próxima vez que um aplicativo arquivado for aberto, ele será conectado à internet e ter sua versão completa restaurada, se ainda estiver disponível”, diz a descrição da nova ferramenta.

 

shutterstock_252431242.jpgNova função promete ajudar usuários com banda larga de internet limitada. Créditos: RoSonic / Shutterstock.com

publicidade

Atualização com problemas

Em atualização recente, o Windows 10 apresentou travamentos, tela azul e loopings de reinicialização. Problemas como este já se tornaram corriqueiros sempre que a Microsoft lança alguma novidade. Apesar do problema ser recente, eles são oriundos de atualizações referentes a novembro de 2019 e maio de 2020. A maioria dos relatos são de usuários do modelo “ThinkPad” da Lenovo.

Vale ressaltar que esses travamentos não possuem relação com a nova ferramenta de arquivamento.

Fonte: Windows Latest