O Uber levou para os Estados Unidos e para o Canadá a modalidade Uber Green, lançada inicialmente na Europa e que permite aos usuários realizar viagens com veículos menos poluentes. A opção ecológica vem com um preço: na opção pelos carros elétricos, híbridos ou movidos a gás é cobrada uma sobretaxa de US$1, revertida em pontos Uber Rewards adicionais.

A ideia da empresa é incentivar os motoristas a colaborar com a diminuição na emissão de gases poluentes. Veículos considerados “limpos” ganharão US$ 0,50 a mais a cada viagem, enquanto aqueles que dirigem carros com emissão zero de emissão – veículos elétricos com bateria – ganham US$ 1 adicional. De acordo com o Uber, as viagens Uber Green produzem até 44% menos emissões de carbono do que os carro movido a gasolina. Até o final do ano, a modalidade estará disponível em mais de 65 cidades em todo o mundo.

publicidade

“O Uber está se comprometendo a se tornar uma plataforma de emissão totalmente zero até 2040, com 100% das viagens ocorrendo em veículos com emissão zero, no transporte público ou com micromobilidade. Também estamos definindo uma meta anterior de ter 100% das viagens em veículos elétricos (EVs) nas cidades dos EUA, Canadá e Europa até 2030”, afirma o CEO da empresa, Dara Khosrowshahi.

Uber/Divulgação

Lançamento do Uber Green em Londres. Imagem: Uber/Divulgação

Para atingir seus objetivos, a empresa se comprometeu a disponibilizar US$ 800 milhões em recursos para que motoristas façam a transição para veículos elétricos até 2025.”“Embora não sejamos os primeiros a definir metas ambiciosas na transição para veículos elétricos, pretendemos ser os primeiros a fazer isso acontecer”, completa o executivo.

A empresa ainda anunciou que vem trabalhando com os principais fabricantes de automóveis elétricos para estender as ofertas de veículos elétricos aos motoristas: GM nos EUA e Canadá, e Renault-Nissan no Reino Unido, França, Holanda e Portugal.

Via: Engadget