EnglishPortugueseSpanish

O Google confirmou nesta quarta-feira (9), o lançamento do update “HMR-2” para Wear OS, o sistema operacional da empresa destinado a relógios inteligentes. A atualização já havia sido detectada ontem nos smartwatches Suunto 7, mas só foi confirmada pela companhia hoje.

Em uma publicação em seu fórum oficial, o Google afirmou que o update é um “impulso de desempenho” baseado em três pilares principais.

publicidade

O primeiro deles é um aumento em 20% na velocidade da inicialização e velocidade dos aplicativos. Segundo a empresa, as melhorias são consequência de otimizações no núcleo da plataforma e a implementação de “mudanças nos controles dos dispositivos, tornando a gestão de diferentes modos ainda mais fácil”.

No post, o Google também afirma ter aprimorado o pareamento dos relógios com celulares, tornando a conexão mais rápida, confiável e estável.

O último e mais importante aperfeiçoamento é o aumento da duração das baterias dos relógios. A empresa, no entanto, não especificou quais foram as melhorias implementadas, publicando apenas: “você quer que seu smartwatch combine com o ritmo de seu estilo de vida. Com o Wear OS, agora você pode fazer mais durante o dia e aproveitar uma maior vida de sua bateria”.

Usuários não encontram mudanças

Apesar do anúncio oficial, donos do Suunto 7 que receberam o update não encontraram mudanças concretas na atualização do sistema operacional.

Testes apontaram um tempo de pareamento semelhante ao da última versão da plataforma e os usuários não compreenderam quais “controles dos dispositivos” indicados pela empresa na publicação, foram alterados.

Reprodução

Usuarios não encontrarar mudanças concretas na velocidade e na estabilidade de pareamento com celulares. Créditos: Bangoland/Shutterstock

O desempenho dos aplicativos também não apresentou alteração.

É possível que essas melhorias sejam mais visíveis em smartwatches que não tenham um foco fitness, como é o caso do Suunto 7.

A atualização deve chegar aos demais dispositivos da plataforma dentro dos próximos meses.

Fonte: 9to5Google