Categoras: Notícias

Apple apresenta nova geração do Watch e novo modelo mais barato

O mês de setembro costuma ser muito importante para a Apple, e, mesmo com a pandemia de Covid-19, a empresa decidiu não deixar o período passar em branco. A empresa utilizou o evento desta terça-feira (15) para apresentar a nova geração do seu relógio inteligente, o Apple Watch.

O momento é ideal para o anúncio do produto, já que o Apple Watch Series 6 tem um foco renovado em saúde, ideal para um momento em que o mundo inteiro ainda se preocupa com a Covid-19. A principal novidade neste aspecto é a capacidade de leitura da oxigenação do sangue graças a novos sensores na parte traseira do relógio, um índice de oxigenação do sangue, que é um método que pode ajudar a identificar a infecção pelo coronavírus, potencialmente substituindo o oxímetro. A medição é feita em 15 segundos.

O novo Apple Watch também conta com uma evolução de outro recurso importante de saúde. A empresa trabalhou para melhorar a função de eletrocardiograma do relógio, que gerava leituras inconclusivas nas gerações passadas.

Por fora, o Apple Watch Series 6 não traz nenhuma grande revolução em comparação à geração anterior; trata-se do mesmo design industrial, com exceção de um nova versão vermelha. A mudança de hardware fica na extinção dos componentes necessários para o Force Touch, a mecânica que permite reconhecer a força do toque do usuário para realizar diferentes ações. A empresa também utiliza um novo processador, o S6, para potencializar os recursos do relógio.

A Apple também melhorou a tela do Series 6, tornando o painel always-on mais poderoso, aumentando em 2,5 vezes o brilho na comparação com o modelo anterior, o que proporciona melhor leitura mesmo sob sol forte.

Por outro lado, o novo Apple Watch também traz um recurso possibilitado pelo watchOS 7, que é a capacidade de realizar um monitoramento da qualidade do sono utilizando sensores de movimento. O aparelho também é capaz de monitorar o tempo de lavagem de mãos com base no som, para orientar o usuário sobre os 20 segundos recomendados para higienização e eliminação do coronavírus.

O novo Apple Watch chega ao mercado com preços a partir de US$ 400. No Brasil, isso se traduz em valor a partir de R$ 5.300. Há opções de 40 milímetros ou 44 milímetros, com ou sem sinal de rede celular. Dependendo do modelo e das pulseiras escolhidas, o pacote pode custar até R$ 10 mil.

Apple Watch SE

A Apple também decidiu mexer na parte de baixo do seu line-up de relógios, apresentando uma nova alternativa mais acessível para quem quer um Apple Watch. O modelo, chamado Apple Watch SE, conviverá com o Series 3 como alternativa de baixo custo, com preços a partir de US$ 280. No Brasil, o aparelho custará a partir de R$ 3.800. Ele também vem em opções de 40 ou 44 milímetros, e com ou sem sinal celular, com valores que podem chegar a R$ 4.400.

O Apple Watch SE atualiza os componentes internos do aparelho, utilizando um chip S5, equivalente ao Apple Watch Series 5, que é duas vezes mais rápido do que o Series 3. Ele também conta com sensores como acelerômetro e giroscópio para interpretar o movimento do dispositivo. O aparelho também contará com medidores de batimentos cardíacos, bússola e detecção de queda.

Esta post foi modificado pela última vez em 15 de setembro de 2020 17:20

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Renato Santino