EnglishPortugueseSpanish
publicidade

O Send, serviço para envio de arquivos do Mozilla Firefox, foi encerrado pela empresa nesta semana. A ferramenta havia sido fechada temporariamente no início do ano para uma investigação sobre o seu uso para a distribuição de malwares. A análise concluiu que a melhor solução era o fim da plataforma.

“Infelizmente, alguns usuários estavam utilizando o Send para enviar malwares e realizar ataques de phishing. Decidimos tirá-lo de linha para enfrentar esse desafio”, publicou a empresa em seu blog.

publicidade

Lançado em agosto de 2017, o serviço prometia o envio de arquivos de até 2 GB de maneira “cifrada, privada e segura”, mas desde seu início, a ferramenta sofreu com ataques mal-intencionados, com distribuição de vírus e truques para o roubo de dados. Agora, a página do Send redireciona o usuário para o endereço principal do Firefox.

A empresa ainda não anunciou se pretende lançar um serviço substituto.

Reprodução

Empresa demitiu 250 funcionários neste ano, o que também pode ter motivado o corte de ferramentas. Créditos: LuliiaSerova/IStock

publicidade

Firefox Notes também chega ao fim

A Mozilla também anunciou o fim do Firefox Notes, ferramenta que permitia a sincronização de notas cifradas mediante uma conta no browser.

Segundo a empresa, o aplicativo e o serviço de sincronização da plataforma serão removidos em outubro, mas a extensão para o Firefox seguirá disponível em instalações existentes, com uma nova opção de exportação de notas.

Ainda de acordo com a Mozilla, a decisão permite um foco maior em outras ferramentas, como o Mozilla VPN, o Firefox Monitor e o Firefox Private Network.

Graças a pandemia do coronavírus, a Mozilla passou por uma grande reformulação interna com a demissão de 250 funcionários. A redução no quadro de funcionários também ajuda a explicar o corte no número de aplicativos e uma concentração maior de esforços nas ferramentas consideradas cruciais para o futuro da empresa.

Fonte: Genbeta