EnglishPortugueseSpanish

O esperado Battery Day, evento da Tesla que ocorreu na terça-feira (22) na Califórnia, não falhou em trazer as “novidades animadoras” prometidas. A principal delas foi uma nova tecnologia de bateria que, graças ao ganho de potência e menor custo de fabricação, pode reduzir em alguns milhares de dólares o preço dos veículos elétricos da montadora nos próximos anos.

As novas células de bateria chamam-se 4680, e levam este nome porque medem 46 mm de diâmetro por 80 mm de comprimento. Elas são maiores que as utilizadas atualmente pela Tesla, de 21 mm por 70 mm.

publicidade

O aumento de tamanho é por um bom motivo. De acordo com Elon Musk, CEO da montadora, a nova bateria pode entregar seis vezes mais potência, cinco vezes mais energia e aumentar o alcance dos veículos em 16%.

Analistas ouvidos pela Reuters estimam que, atualmente, o custo por kWh das baterias da Tesla é de US$ 156, valor que pode ser reduzido para US$ 70 ou US$ 80 nos próximos anos. Na avaliação de Musk, essa mudança tem potencial para ajudar a Tesla a produzir o sonhado carro elétrico de US$ 25 mil (R$ 138 mil) em 2023. 

Reprodução

Elon Musk apresentando a 4680, nova bateria da Tesla. Imagem: Reprodução/Tesla 

publicidade


“Construir um carro elétrico acessível sempre foi nosso sonho, mas antes precisamos reduzir o custo das baterias”, afirmou o bilionário. “Em três anos, podemos ter um veículo equiparável aos que são movidos a gasolina pelo mesmo preço, ou talvez melhor”. 

Ainda de acordo com a Reuters, um veículo elétrico alcança a paridade de preços – o ponto em que ele pode ser vendido pelo mesmo valor que os carros de combustão interna – quando o custo de suas baterias é igual ou inferior a US$ 100 por kWh. Portanto, a ambição de Musk de popularizar os elétricos pode tornar-se verdadeira se a 4680 for realmente colocada em prática. 

De acordo com o CEO, o novo sistema de fabricação de células ainda não está operando, mas está “perto de funcionar”.

Expectativa de crescimento

Vez ou outra, Elon Musk anuncia metas absurdas o bastante para deixar os espectadores se perguntando se eles ouviram certo. No Battery Day não foi diferente. 

O empresário disse que a expectativa da Tesla é produzir 20 milhões de veículos elétricos por ano. Essa quantidade representa 25% do mercado, considerando que a indústria automobilística, na totalidade, espera entregar 80 milhões de carros mundialmente este ano. 

Para atingir seus objetivos, a Tesla planeja reciclar células de bateria na gigafábrica de Nevada e levar a praticamente zero o uso de cobalto, um dos materiais mais caros na produção. 

Musk anunciou ainda que a fabricação de baterias vai aumentar rapidamente nos próximos anos, chegando a 3.000 gigawatts-hora por ano, e que, nesse ritmo, a Tesla poderia inclusive fornecer baterias para outras empresas.

Via: Reuters