EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Na quinta-feira (24), vazou na internet o código-fonte da Microsoft para Windows XP e Windows Server 2003. Um arquivo torrent com essas e outras informações vazadas anteriormente foi disponibilizado no Reddit e em outros sites. Esta foi a primeira vez que a codificação do sistema operacional aparece online publicamente. Segundo o portal The Verge, o material é realmente legítimo.

O suporte ao Windows XP foi oficialmente encerrado em 2014 pela Microsoft. Apesar disso, em 2017, a empresa disponibilizou um patch de segurança para o sistema em resposta a um ataque maciço do malware WannaCry.

publicidade

ReproduçãoApesar de pequeno, vazamento pode ser um risco para os usuários. Foto: Friemann/Shutterstock

 

O sistema, porém, ainda é usado em algumas empresas e centros públicos. Estima-se que ainda haja 25 milhões de usuários do Windows XP pelo mundo, o que representa 1,26% do mercado. Portanto, apesar de não ser grande, ainda há riscos de ameaças para esses usuários. Além disso, o Windows 10, versão atual, possui parte de códigos das gerações anteriores, o que pode gerar um problema na segurança para os computadores com o sistema.

Outro arquivo chama a atenção no vazamento. Estranhamente, há referências à teorias da conspiração de Bill Gates, mostrando uma tentativa de também espalhar desinformação na internet.

publicidade

Outros vazamentos

Apesar de preocupantes em alguns casos, os vazamentos de códigos não chegam a ser novidade na indústria da tecnologia. A própria Microsoft já sofreu com eles no passado. Em 2017, parte do código-fonte do Windows 10 apareceu em fóruns da internet. Em maio deste ano, as vítimas foram o Xbox original e o Windows NT 3.5.

E o problema tão pouco se restringe apenas à empresa fundada por Bates. Também em maio, a Nintendo foi a vítima. O código-fonte do Wii e uma série de ferramentas internas da companhia chegaram ao fórum 4Chan. Já em julho, a desenvolvedora japonesa foi novamente afetada. Desta vez, um grande pacote apelidado de “GigaLeak” vazou.

Nele estavam inclusos códigos, artes e mais ferramentas internas foram divulgados. Dentre as vítimas estavam até jogos cancelados antes do lançamento, como Starfox 2, e protótipos de clássicos do Mario.

Via: The Verge/Genbeta