Carros autônomos da Amazon já podem rodar na Califórnia

Uma boa notícia para as divisões não varejistas do Grupo Amazon: o governo do estado da Califórnia, nos Estados Unidos, concedeu à startup de carros autônomos Zoox uma permissão para testes de seus carros autônomos, ampliando a frota de veículos sem motorista que já contava com empresas como Waymo, AutoX e Nuro. A Zoox foi adquirida pela empresa de Jeff Bezos em junho deste ano por US$ 1,3 bilhão (R$ 7,22 bilhões na cotação de 28/9).

Segundo as informações da empresa em seu site oficial, a Zoox está criando veículos autônomos ao aplicar conhecimentos em robótica, engenharia automotiva e desenvolvimento de energia limpa, no intuito de “projetar um veículo simétrico, bidirecional e de emissões zero desde o início para resolver os desafios únicos da mobilidade autônoma”. É a segunda empresa do setor a contar com o envolvimento da Amazon, que já investiu na startup Aurora, também de veículos autocondutores.

Carros autônomos da Zoox, uma subsidiária da Amazon, recebem autorização para rodar na Califórnia em caráter de testes. Imagem: Reprodução/Zoox/Instagram

No caso da Zoox, a empresa de Jeff Bezos preferiu manter sua autonomia, segundo a Reuters. Não apenas a CEO Aicha Evans e o cofundador Jesse Levinson seguem no seu comando, mas os aproximadamente 900 colaboradores da companhia tiveram suas posições mantidas.

A Zoox, inicialmente, disponibilizará apenas dois carros autônomos para rodarem nos arredores de sua sede em Foster City. Após as avaliações deste teste primário, eles decidirão se ampliam sua abrangência.

Concorrência acirrada

A Zoox encontra uma indústria aquecida em sua atuação para carros completamente autônomos. Em fevereiro de 2020, pouco antes da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2), a Nuro recebeu permissão federal para rodar pelos Estados Unidos com carros 100% sem motoristas. Ela foi a primeira do tipo a conseguir tal autorização, já que antes as licenças obrigavam empresas a manterem sempre os equipamentos normais de segurança e um motorista humano dentro do veículo para emergências.

No caso da Nuro, as permissões concedidas referem-se especificamente a veículos de baixa velocidade, com máxima de 40 quilômetros por hora (km/h). Atualmente, o carro da empresa que atende a este requisito é o diminuto R2.

Já no lado mais luxuoso da indústria, a Tesla Motors, liderada pelo bilionário excêntrico Elon Musk, assegurou, em julho de 2020, que a empresa está bem próxima de criar um modelo automotivo 100% livre de manuseio humano, prometendo que a façanha será atingida ainda em 2020. Musk explicou que a “autonomia” de um veículo é classificada em níveis, com os automóveis da Tesla atualmente no nível 2 – em outras palavras, o motorista pode tirar as mãos do volante, mas deve estar presente e atento para retomá-lo em caso de emergências.

Fonte: Reuters

Esta post foi modificado pela última vez em 28 de setembro de 2020 16:07

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Rafael Arbulu