EnglishPortugueseSpanish
publicidade

A Tesla, que este ano assumiu a posição de montadora mais valiosa do mundo, planeja desembarcar na Índia em 2021, de acordo com o CEO Elon Musk. O setor automotivo do país asiático foi profundamente afetado pela pandemia, e viu suas vendas caírem a zero em abril, mas continua chamando investimentos por ser um dos que mais cresceram nos últimos anos. 

A afirmação de Musk foi feita em resposta a uma publicação do Tesla Club India no Twitter. Questionado sobre seu interesse em levar a empresa para o país, o executivo assegurou que vai fazer isso “no próximo ano, com certeza”.      

publicidade

Vale ficar com um pé atrás, porém. Em 2019, Musk usou quase as mesmas palavras para prometer a entrada da Tesla na Índia em 2020. “Adoraria estar lá ainda este ano [2019]. Caso contrário, definitivamente no próximo!”, disse.

De qualquer forma, este é um momento oportuno para a chegada dos elétricos internacionais no mercado indiano. Nos últimos anos, o primeiro-ministro Narendra Modi tem reforçado a sua ambição de eletrificar, até 2031, a frota do país que, em 2017, tornou-se o 4º maior produtor de carros do planeta. 

publicidade

Reprodução

Elon Musk já havia prometido entrada da Tesla na Índia em 2020. Imagem: Reprodução/Flickr

Mercado asiático

É impossível falar sobre negócios na Ásia sem citar a China, país mais populoso do mundo. A Tesla chegou ao mercado chinês em 2019, e tem se saído bem por lá desde então.

Apenas em agosto, a montadora vendeu 11 mil Model 3 aos consumidores chineses, e planeja expandir sua capacidade de produção em Xangai para veículos Model Y até o fim do ano.

Produção, aliás, que já é grande. Atualmente, a gigafábrica de Xangai tem capacidade para montar 3 mil carros por semana, ou 150 mil por ano. A Tesla já anunciou que vai aumentar a produção anual para 250 mil veículos, bem como instalar linhas para produzir localmente componentes como motores e baterias.

Via: Reuters