EnglishPortugueseSpanish

Nobel de Física reconhece pesquisa com buracos negros

Redação 6 de outubro de 2020
publicidade

Este ano, o Prêmio Nobel de Física foi concedido a três cientistas que envolveram em seus trabalhos um dos mistérios mais sombrios do cosmos: os buracos negros.

Os premiados foram Roger Penrose, da Universidade de Oxford, Andrea Ghez, da Universidade da Califórnia em Los Angeles, e Reinhard Genzel, pesquisador do Instituto Max Planck para Física Extraterrestre.

publicidade

Roger Penrose, que ficará com metade do prêmio mostrou que a teoria geral da relatividade leva à formação de buracos negros.

Reinhard Genzel, e Andrea Ghez, ficarão com a outra metade, pela descoberta de um objeto compacto supermassivo no centro de nossa galáxia. Um buraco negro supermassivo é, hoje, a única explicação conhecida para isso.

Até o momento, Ghez é a quarta mulher a ganhar o prêmio desde sua criação, em 1901. Saiba todos os detalhes da premiação em nosso site, www.olhardigital.com.br.

publicidade