EnglishPortugueseSpanish

O asteroide 2000 WO107, que está vindo da órbita do Sol, passará bem próximo à Terra no final de novembro, segundo a Nasa. Apesar de estar sendo monitorado de forma minuciosa pela agência espacial, não há riscos de uma colisão ou perigos para o nosso planeta. A enorme rocha está viajando a uma velocidade de mais de 90 mil quilômetros por hora.

O corpo celeste, que possui mais de 500 metros de diâmetro, entrará na órbita da Terra no próximo mês. Mais especificamente no dia 29 é quando ele estará mais próximo de nós. No entanto, esta proximidade equivale a 11 vezes a distância do nosso planeta até a Lua, o que zera qualquer chance de perigo para os terrestres. Cabe ainda frisar que esta conclusão também é reforçada com a justificativa de que um corpo deste tamanho dificilmente mudará de rota em pouco tempo.

publicidade

Reprodução

2000 WO107 está vindo em direção à órbita da Terra e poderá ser visto com telescópio em 29 de novembro. Créditos: Nasa/Reprodução

A passagem do asteroide pelos arredores do planeta chama atenção não só por ser mais um a entrar nesta lista, mas também porque ficou famoso na comunidade científica por conta do seu enorme tamanho, considerando que ele é maior que a maioria dos arranha-céus do mundo. Além disso, sua velocidade supersônica aumentada pela gravidade da Terra não pode sequer ser compreendida pelo homem.

Apesar da previsão do passeio próximo à Terra, será um desafio observar o 2000 WO107, que não poderá ser visto a olho nu. De qualquer forma, um pequeno telescópio pode dar o privilégio de acompanhar esta trajetória para quem possuir o equipamento. Para os cientistas, também será uma grande oportunidade de estudar mais sobre o asteroide.

Asteroide mais próximo da Terra

Em agosto, cientistas descobriram o asteroide que já passou mais perto da Terra. O chamado 2020 QG sobrevoou o planeta a uma distância de “apenas” 2.950 quilômetros, o que é pouco em termos astronômicos. De acordo com a Nasa, o feito lhe rendeu o título de asteroide que passou mais perto da Terra sem causar estragos por aqui.

Reprodução

O asteroide 2020 QG foi o que já passou mais perto da Terra. Créditos: Nada/Reprodução

Na ocasião, o corpo celeste estava viajando a uma velocidade impressionante de 44.400 quilômetros por hora. Além disso, o asteroide tinha o tamanho de um carro compacto, entre 3 e 6 metros de diâmetro, o que dificultou a identificação da rocha.

Fonte: Tech Times