EnglishPortugueseSpanish
publicidade
O serviço ‘Clique e Retire’ dos Correios passará a ser disponibilizado em todas as agências e não precisará mais de uma validação da loja para oferecer ou não a modalidade. Assim, o usuário tem a opção de escolher diretamente com os Correios se quer realizar a retirada de compras online em agências. Elas utilizarão um código postal para o recebimento dos objetos, que deve ser informado pelo cliente na hora da compra.

A novidade atende, principalmente, clientes que regularmente não estão no endereço residencial durante o horário comercial. Fazem parte da iniciativa todas as 6,7 mil agências de Correios, embora as retiradas precisem ser feitas dentro do horário de funcionamento de cada uma delas.

Reprodução

publicidade

‘Clique e Retire’ é ideal para quem compra online, mas não pode receber a mercadoria em casa no horário comercial. Imagem: Correios/Reprodução

Não há custo adicional para o cliente, enquanto os sites e lojas online não precisarão mais, necessariamente, integrar o sistema ‘Correios WebServices’. Logo depois de informar o CEP exclusivo da agência que quer fazer a retirada das compras, basta aguardar o SMS informando que a encomenda foi entregue ao local.

publicidade

As retiradas podem ser feitas em até sete dias e por outra pessoa, embora isso exija uma autorização por escrito. A partir desta semana, a novidade começa a ser expandida para todas as regiões.

Outros serviços de entrega

“A funcionalidade está disponível para os serviços Sedex e PAC, sem custo adicional e é a opção perfeita para aqueles clientes que não podem receber encomendas no seu endereço residencial”, informa a estatal em comunicado. 

Entre outros serviços disponíveis para entregas, os clientes podem optar pela ‘Entrega no Vizinho’, por exemplo. Ela permite que o recebimento dos pacotes seja feito por outras pessoas, desde que seu nome também esteja descrito na etiqueta.

Há também a ‘Caixa de Correio Inteligente‘. Disponível em mais de 300 cidades, ela funciona para condomínios residenciais que não possuem portaria. É basicamente um armário seguro para que os moradores recebam suas encomendas, ainda que estejam fora do local.

Vale lembrar que trabalhadores da estatal entraram em greve no dia 17 de agosto reivindicando reajuste salarial. Em 21 de setembro, o reajuste de 2,6% foi anunciado e o funcionamento das entregas voltou a operar.
 
 
Fonte: Correios