O YouTube atualizou hoje sua política de desinformação sobre a covid-19. Agora, alegações falsas sobre vacinas contra o coronavírus serão banidas da plataforma. Anteriormente, a empresa já havia banido informações incorretas sobre tratamentos e prevenção da covid-19.

Nesta semana, a plataforma excluiu um vídeo de uma fundação ligada ao Itamaraty. A informação era de que máscaras fazem mal à saúde de pessoas saudáveis. Desde fevereiro, a plataforma afirma ter removido mais de 200 mil vídeos com informações enganosas sobre o coronavírus.

publicidade