Microsoft é processada por falha no controle Elite do Xbox One

Em 2015, a Microsoft lançou o controle Xbox Elite. O acessório tem como objetivo permitir que os jogadores possam personalizar suas experiências de jogo, graças aos botões que podem ser reprogramados para games específicos. No entanto, apesar de prometer um acabamento premium, o equipamento rendeu um processo contra a companhia. 

O americano Donald McFadden entrou na justiça contra a empresa por conta de um problema encontrado em dois modelos dos controles citados. Segundo ele, um defeito de arquitetura do joystick afeta diretamente os analógicos das duas gerações do controle Elite, fazendo com que eles sofram de “drift”, problema em que o personagem do jogo se move sem que o jogador toque no botão.

O processo, que foi registrado em abril deste ano, descreve que McFadden adquiriu a primeira versão do controle que, pouco tempo depois, apresentou o problema. Em seguida, achando que apenas tinha dado azar, decidiu mudar para o Xbox Elite Controller 2, que apresentou a mesma falha após quatro meses de uso.

Usuário processa a Microsoft por problema nas duas gerações do controle Elite. Foto: MatJC/ Shutterstock

A principal reclamação do americano é que a Microsoft tem conhecimento do problema, mas que ignora sua existência. Segundo ele, a empresa admitiu que sabia do fato após inúmeras reclamações registradas por ele, mas que “se recusa rotineiramente a reparar os controladores gratuitamente quando o defeito se manifesta”.

O processo ainda aponta que “uma simples pesquisa no Google sobre esse assunto revela vários fóruns e painéis de mensagens dedicados a desviar o assunto, vídeos no YouTube de usuários que tentam corrigir o problema por conta própria e até mesmo componentes do joystick oferecidos pela Amazon e por outros vendedores”.

Como o processo continua em andamento, não há muitas informações sobre o que será decidido – e nem quando deve ser finalizado.

O controle Elite do Xbox não é o único a sofrer com o problema do “drift”. Diversos usuários relatam que os Joy-Cons, joysticks do Nintendo Switch, também contam com essa falha. Felizmente, a empresa realiza a troca gratuita dos modelos defeituosos no Brasil e em outras partes do mundo.

Via: Uol

Esta post foi modificado pela última vez em 16 de outubro de 2020 16:20

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Luiz Nogueira