EnglishPortugueseSpanish

O Facebook anunciou a abertura de uma nova versão da API do Messenger, que deve dar suporte a bots e outras funções de respostas automatizadas do Instagram. Ainda em um teste beta fechado, a novidade é especificamente desenhada para marcas que usem o Instagram para conduzir negócios, como grandes varejistas online.

Já não é de hoje que o Facebook ambiciona atrair grandes negócios para suas plataformas: o Messenger passou a aceitar chatbots para empreendedores em 2016, ao passo que, em 2018, o WhatsApp passou a adotar várias ferramentas do mesmo tipo. Com a chegada do Instagram neste rebanho, o Facebook agora está mais perto de criar todo um ecossistema amigável às grandes marcas.

publicidade

Reprodução

Com nova API, Messenger e Instagram agora integram uniformemente também os chatbots e mensagens automatizadas de quem faz negócios pelas redes sociais. Imagem: Facebook/Divulgação

Recentemente, a empresa liderada por Mark Zuckerberg também vinha integrando o Messenger e as mensagens diretas do Instagram para usuários comuns. Embora as medidas sejam diferentes entre si, elas se relacionam e poderão render bons frutos no futuro.

O Instagram já ultrapassou a marca de um bilhão de usuários desde que foi comprado pelo Facebook em 2012, tornando-se desde então uma plataforma importante para empresas que buscam gerar engajamento às suas marcas e oferecer seus produtos – hoje, o Instagram Stories é um dos principais vetores de anúncios de produtos na rede social. Ao integrar a API do Messenger para negócios, a rede passa a permitir o uso integrado com ferramentas de CRM (sigla em inglês para “Gerenciamento de Relacionamento com o Cliente”), facilitando o fluxo de trabalho.

Por ora, a API do Messenger integrada ao Instagram está em teste fechado para convidados. Entre as marcas que já contam com a novidade, estão a rede de vestuário e acessórios esportivos Adidas, a magazine multinacional de maquiagens Sephora e a Michael Kors, conhecida por suas bolsas e acessórios de luxo. Ainda não há informação de quando a API estará aberta para todos.

Fonte: Venture Beat