EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Os carros deixaram de ser apenas um simples meio de transporte e estão recebendo cada vez mais tecnologia. Os que utilizam motores elétricos são os preferidos das montadoras para implementar algo inovador, e com a GM não vai ser diferente. No início do ano, a empresa anunciou o Cadillac Lyriq, um SUV movido a eletricidade. Agora, foi anunciado que o modelo vai ser o primeiro a contar com a plataforma Ultimum e com um display com realidade aumentada digna de um caça.

A tecnologia é desenvolvida pela Envisics, uma startup do Reino Unido especializada em hologramas. Segundo o portal Digital Trends, a empresa deu “ao seu carro uma realidade aumentada mais alinhada com o tipo de tecnologia heads-up (HUD) que você normalmente encontraria em um caça ou uma aeronave comercial no valor de muitos milhões”.

publicidade

ReproduçãoStartup afirma que tecnologia usada no Cadillac Lyric é uma melhora significativa se comparado a usados hoje. Foto: Envisics

O uso de sistemas HUD não chega a ser novidade, mas a GM e a Envisics deram um passo além do que o que se pode encontrar nos veículos atualmente. O display do Cadillac Lyriq vai mudar com base no ambiente, oferecendo imagens nítidas com qualquer intensidade de luz, incluindo durante o dia. Segundo a startup, o seu sistema é uma melhora significativa se comparado aos usados hoje.

publicidade

O SUV elétrico está previsto para chegar ao mercado em 2022 custando menos de US$ 60 mil. De acordo com a GM, o modelo terá autonomia de até 480 quilômetros e carregamento rápido de 150 kW. Além de um design impressionante, o veículo ainda vai contar com diversas configurações de desempenho.

GM vai testar carros elétricos autônomos ainda em 2020

A General Motors (GM) e sua subsidiária de carros autônomos Cruise anunciaram que vão começar a testar veículos autônomos não tripulados no fim de 2020. Os testes acontecerão em São Francisco, cidade estadunidense da Califórnia, onde o Departamento de Veículos Motorizados da Califórnia (DMV), órgão que permite que veículos autônomos operem no estado sem um motorista humano de reserva ao volante, concedeu uma licença à montadora.

“Não somos a primeira empresa a receber essa licença, mas seremos os primeiros a colocá-la para uso nas ruas de uma grande cidade dos Estados Unidos”, disse Dan Ammann, CEO da Cruise, em um post na plataforma Medium.

Via: Electrek