EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Após ter suas atividades de escavação pausadas em julho deste ano, a sonda de calor do Mars InSight (também conhecida como “toupeira”) parece estar a todo vapor novamente. No último dia 16, novas informações divulgadas pela Nasa relataram que a toupeira encontra-se completamente enterrada no solo de Marte, sinalizando um avanço na perfuração da crosta do Planeta Vermelho.

Construída pela agência espacial alemã (DLR) para realizar leituras de temperatura abaixo do solo de Marte, a furadeira automotriz tem encontrado dificuldades durante sua missão — que teve início em novembro de 2018. Para conseguir coletar informações sobre o fluxo de calor do planeta, a sonda necessita cavar, no mínimo, 3 metros de profundidade.

publicidade

Para isso, ela foi projetada de modo a causar atrito no terreno, de modo a aprofundar o potencial de escavação. Contudo, o solo onde o InSight pousou é diferente: ao invés de desmoronar em torno da toupeira durante as marteladas, a crosta marciana demonstrou ser compacta e grudar durante o movimento da sonda. Basicamente, a sonda de calor atuou como um “pula-pula inútil”, sem conseguir provocar um buraco considerável e até foi “cuspido” pelo próprio planeta, sendo ejetado da cavidade.

Os engenheiros então incorporaram uma espécie de pá na ponta do braço mecânico do InSight para auxiliar na escavação. Deu certo durante um tempo, mas no meio do ano, a Nasa reportou que o InSight havia parado de cavar e teve de pausar as atividades da sonda para corrigir o incidente.

25100_PIA23896.gif

Em julho de 2020, instrumento de perfuração do InSight “emperrou” e atrasou os processos de escavação. Créditos: NASA/JPL-Caltech

publicidade

Apesar dos empecilhos passados, a notícia de que a toupeira encontra-se totalmente enterrada no solo marciano traz esperanças de sucesso na perfuração. Agora, apenas a corda (contendo os sensores para medir o calor do planeta) é vista saindo do solo.

“Estou muito feliz por termos sido capazes de nos recuperar do evento inesperado de ‘pop-out’ e termos conseguido cravar a toupeira mais fundo do que nunca”, disse Troy Hudson, cientista e engenheiro do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.

Reprodução

Sensor de calor do InSight encontra-se totalmente enterrado no solo de Marte. Foto: NASA/JPL-Caltech

Com a toupeira embutida na crosta marciana, a pá será utilizada para raspar o solo adicional em cima dela para provocar ainda mais atrito. Contudo, o processo de “embalagem” do solo deve durar meses e a toupeira deve retomar a martelagem somente em 2021.

Até lá, Troy e os engenheiros querem garantir que há terra suficiente no topo da toupeira para que a sonda cave por conta própria, sem qualquer ajuda do braço.

Via: Nasa