EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Um bebê nascido na Espanha na última sexta-feira (23), apresentou resultado negativo para a Covid-19 e positivo para anticorpos. O fato surpreendente aconteceu no Hospital San Jorge de Huesca (Aragão), onde uma criança recém-saída do útero mostrou resultado positivo para IgG, o que significa que nasceu com anticorpos contra a doença.

A mãe do bebê estava com coronavírus ao entrar no Hospital de Huesca para dar à luz. Já a criança, apresentou resultado positivo no primeira RT-PCR (ou exame sorológico) realizado logo após deixar o útero materno.

publicidade

 Imagem Ilustrativa / Pexels

Bebê pode ter sido infectado durante a gestação e desenvolveu anticorpos contra o coronavírus.  Imagem Ilustrativa / Pexels

publicidade

 

Para a confirmação, os médicos resolveram repetir o teste, que indicou o resultado negativo, embora se determinasse na sorologia que o recém-nascido tivesse anticorpos. A criança pode ter sido infectada pelo coronavírus enquanto estava na placenta, tornando-se um dos poucos casos que já ocorreram no mundo, até o momento.

O primeiro caso ocorrido no mundo de uma possível transmissão pela placenta ocorreu em março, em um hospital de Paris, na França. A mãe, que foi infectada pelo coronavírus no último estágio da gestação, precisou ser submetida a uma cesárea de emergência.

 

55% dos bebês infectados têm sintomas de adultos

 

Na verdade, a maioria dos bebês que desenvolvem sintomas contraíram a Covid-19 por exposição ao meio ambiente. No entanto, 30% dos casos positivos resultam de transmissão direta da mãe no decorrer da gravidez ou no momento do parto.

Reprodução / Pexels

 

Maior parte dos bebês é infectada quando exposta ao meio ambiente onde há coronavírus. Imagem: Reprodução / Pexels

 

Um grupo de pesquisadores da Universidade Paris-Saclay da França chegou a essa conclusão após analisar 176 casos de contágio entre bebês recém-nascidos que foram diagnosticados por Covid-19 durante a primeira onda de infecções da pandemia.

Os autores apontaram que quase um em cada três positivos é resultado de uma “transmissão vertical”, que ocorre quando a própria mãe infecta o bebê. Eles consideraram os casos notificados nas 72 horas após o nascimento.

 Além da revelação sobre o contágio durante a gestação, os analistas também observaram os sintomas que os bebês desenvolvem quando são infectados com Covid-19. Em 55% dos casos, os recém-nascidos apresentaram condições semelhantes às da maioria dos adultos. 

 

Fonte: Revista Crescer