EnglishPortugueseSpanish
publicidade

Os CEOs de três das empresas de tecnologia mais poderosas do mundo vão depor no Senado americano nesta quarta-feira (28), a partir das 11 horas (horário de Brasília). Mark Zuckerberg, do Facebook, Sundar Pichai, do Google, e Jack Dorsey, do Twitter, defenderão suas plataformas perante o Comitê de Comércio, Ciência e Transporte do órgão dos Estados Unidos. Os depoimentos ocorrerão por meio de videoconferência.

Todo o evento deve girar em torno da Seção 230 da Lei de Decência nas Comunicações, de 1996, que isenta estas empresas dos conteúdos publicados por seus usuários. No anúncio no qual divulgou a audiência, o Senado dos EUA disse que “oferecerá uma oportunidade para se discutir as consequências imprevistas do escudo de responsabilidade da Seção 230 e a melhor forma de preservar a internet como fórum para o discurso aberto”.

publicidade

publicidade

A audiência terá como tema “A Imunidade Varredora da Seção 230 Possibilita Mau Comportamento da Big Tech?”. Segundo o site do próprio Senado, o principal objetivo é discutir se a legislação “sobreviveu à sua utilidade na era digital de hoje. Também examinará propostas legislativas para modernizar a lei de décadas, aumentar a transparência e a responsabilidade entre grandes empresas de tecnologia por suas práticas de moderação de conteúdo e explorar o impacto de grandes plataformas de tecnologia de publicidade no jornalismo local e na privacidade do consumidor”.

Cabe ainda destacar que a referida Seção tem sofrido duras críticas não só por parte do presidente Donald Trump, mas também de legisladores do Senado. Neste sentido, alguns nomes da política republicana acusam as empresas de terem utilizado a Seção 230 para censurar opiniões, principalmente as mais conservadoras. Já os democratas, afirmam que estas plataformas devem fazer mais quando o assunto for moderar conteúdo falso.

 Reprodução

CEOs do Facebook, Google e Twitter, três das maiores empresas de tecnologia do mundo, vão depor hoje no Senado dos EUA. Créditos: 10 FACE/Shutterstock

Por outro lado, Facebook, YouTube (do Google) e Twitter defendem que nenhuma de suas ações considera pontos de vistas políticos.

A audiência poderá ser acompanhada ao vivo e poderá ser acompanhada pelo site do Senado estadunidense, a partir das 11 horas.

Audiência sobre censura

Também nesta quarta, os três CEOs da Big Tech deverão testemunhar ao Senado dos EUA sobre outro caso, este envolvendo possíveis censuras por parte das plataformas. Resumidamente, neste caso, as acusações giram em torno dos sites terem censurado artigos prejudiciais ao candidato à presidência nos Estados Unidos, Joe Biden. De forma geral, o evento deverá promover discussões sobre a responsabilidade que as grandes empresas têm na disseminação de conteúdo.

Via: Uol