EnglishPortugueseSpanish

A fabricante britânica de celulares F(x)tec renovou seu dispositivo F(x)tec Pro1. A nova versão do aparelho conta com um teclado físico deslizante, mais memória RAM e opções de armazenamento, e a possibilidade de escolher entre Android, Ubuntu Touch ou LineageOS como sistema operacional.

O Pro1 foi lançado no início de 2019, custando US$ 649 nos EUA, 649 euros na Europa e 649 libras na Inglaterra – convertendo o valor em dólares, o celular sairia por R$ 3.745. Agora, o Pro1 X com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento sairá por 386 libras na Inglaterra e US$ 499 nos EUA (R$ 2.879 em conversão direta). Entretanto, esses valores fazem parte da campanha Indiegogo, que começou na terça-feira passada (27), e existem apenas 30 aparelhos com esse preço.

publicidade

O aparelho foi desenvolvido em parceria com o site XDA-Developers, e oferece aos clientes a escolha de um smartphone de última geração (apesar do processador Snapdragon 835 antigo) rodando LineageOS baseado em Linux, Ubuntu Touch ou Android.

O preço “super antecipado” do Pro1 X com 8 GB de RAM e 256 GB de armazenamento é de US$ 499, enquanto a versão “antecipada” com 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento está disponível por US$ 649.

Reprodução

Pro1 X tem teclado QWERTY deslizante. Imagem: F(x)tec/Divulgação

A F(x)tec entrou no movimento de smartphones Android com teclado físico seguindo outras empresas do ramo que prestam homenagens ao antigo Psion 5. Outros aparelhos com teclado físico são o BlackBerry Priv de 2015 e o BlackBerry Key2.

O Pro1 possui uma tela deslizante que repousa a 155 graus para visualização e é projetado para ser usado principalmente no modo paisagem, ou seja, na horizontal, junto com um teclado QWERTY de cinco linhas com iluminação traseira.

Além da atualização na RAM e no armazenamento, o Pro1 X é essencialmente igual a outro aparelho da empresa lançado em 2019. A maior diferença é que agora os clientes podem encomendar o celular com uma das três opções de sistema operacional pré-instaladas.

Reprodução

Celular pode ser usado tanto na vertical, com teclado virtual, quanto na horizontal, usando o teclado físico. Imagem: F(x)tec/Divulgação

A escolha do LineageOS foi feita pelos usuários do XDA, que buscavam mais privacidade e uma alternativa ao Android. “Quer o sistema operacional Google/Android mas sem espionagem? Não procure mais. O Pro1 X dá a você a liberdade de fazer o que quiser em seu smartphone. Sem amarras”, escreve a F(x)tec em sua página na campanha Indiegogo.

O Ubuntu Touch, por sua vez, permite que os usuários conectem o celular a um monitor para usá-lo como se fosse um computador.

Os usuários também podem escolher entre o teclado físico ou o virtual e alternar entre os aplicativos numa tela AMOLED de 5,99 polegadas razoavelmente grande com suporte para tela dividida e resolução de 2160 x 1080 pixels (403ppi). Além disso, o Pro1 X tem uma câmera frontal de 8 MP, câmeras traseiras de 12 MP e 5 MP, um botão de câmera dedicado, fone de ouvido de 3,5 mm, leitor de impressão digital e saídas USB-C e HDMI.

Via: ZDNet